O ReAbilitArte Projetos Missão Quem somos? Eventos Participe ! Mídias Webmail

É com grande satisfação que lhe convidamos para assistir à palestra do

Dr. Carlo Alberto ARCANGELI, EVENTO LOTADO
Diretor do Centro GIUSTI (Instituto di Medicina Fisica e Riabilitazione, Florença, Itália)
"Reabilitação Intensiva e Contínua (RIC) para portadores de lesões raqui-medulares"

Terça-feira 19 de Abril de 2011, às 16:00 horas.
Local: Instituto Brasileiro de Medicina de Reabilitação (IBMR Laureate International Universities)
Endereço : Rua Correa Dutra, 126. Sala 503, Catete, Rio de Janeiro.
Público-alvo: Pacientes, Familiares, Estudantes e Profissionais da Saúde.
Local acessível para cadeirantes
Tradução simultânea
ATTENÇÃO : LOTADO! Inscrições encerradas !!

O Dr. Arcangeli é Diretor Médico do Centro GIUSTI, em Florença, Itália.
Nos últimos anos, ele desenvolveu com sua colega Dra. Giovana Lazzeri uma técnica de Reabilitação Intensiva (RIC) e obteve resultados bastante significativos com alguns pacientes.

Na ocasião da sua curta visita ao Rio de Janeiro, ele apresentará essa nova abordagem para os pacientes, seus familiares, e os profissionais da Saúde ou estudantes de Fisioterapia e disciplinas associadas que queriam saber mais a respeito.
A palestra será em lingua italiana, com tradução em português.

A seguir, teremos um coquetel oferecido pelo IBMR, e nesta ocasão todos poderão trocar ideias, experiências, e fazer suas perguntas para o Dr. Arcangeli, bem como para nossa amiga Camila Lima, que passou meses no Centro GIUSTI após ter recebido transplante medular de células-tronco da mucosa olfatória.

Contamos com sua presença!

ATTENÇÃO :
EVENTO LOTADO 
Inscrições encerradas !!

formulário de contato:

Saiba um pouco mais sobre a RIC: 

A filosofia geral do programa é que a recuperação pós-traumática pode melhorar muito com a estimulação decorrente de uma reabilitação neurolocomotora contínua e rigorosa. O objetivo é estimular todos os movimentos possíveis, ainda que pequenos, reforçando, portanto, todos os esforços físicos e mentais.

O programa não necessita de muitos aparelhos sofisticados (pois estes acabam resultando num exercício mais passivo e pouco estimulante), mas depende criticamente da motivação e da participação ativa do paciente, com a assistência de um terapeuta dedicado.
O programa de Reabilitação Intensiva e Contínua acarretou melhoras funcionais em diversos pacientes com lesão medular. Assim, alguns pacientes com lesão cervical completa puderam recuperar uma posição ereta dinâmicamente; outros pacientes tetraplégicos são hoje capazes de deambular com ajuda de um terapeuta e apenas uma pequena órtese no joelho; e muitos puderam recuperar funções após o fortalecimento do tônus da parte superior. Alguns foram capazes de largar a cadeira de rodas, superando as expectativas do prognóstico inicial.

O programa consiste em até 150 exercícios (realizados em diversas posturas) que juntos cooperam para maximizar força, coordenação, equilíbrio, postura e reconhecimento corporal. Uma dose considerável de motivação e vontade é indispensável, pois esses exercícios são realizados de forma bastante intensiva.
De fato, o programa se caracteriza pela sua intensidade, continuidade e personalização.
1) Intensidade:  sessões assistidas por terapeuta 4-6 horas/dia, 5 dias/semana.
2) Continuidade: A duração do programa depende de cada caso. Em geral, os 3 primeiros meses são  realizados no centro, seguidos de 5-6 meses em casa (com um terapeuta treinado e os equipamentos necessários), e 3 semanas de novo no centro, e assim por diante, de acordo com a evolução.
3) Personalização: O programa é customizado de acordo com a situação clínica e as capacidades de cada paciente. Pelo menos um terapeuta acompanha sempre o paciente. 

Através da estimulação intensa acima e abaixo da lesão, e de uma forte motivação, os recursos naturais do corpo são mobilizados, permitindo a recuperação graças a diversos eventos tais como : reativação de músculos acima da lesão, que não seriam usados, ativação da medula abaixo da lesão, e outros recursos inexplorados. Enquanto o objetivo principal é a deambulação, muitos outros objetivos secundários são alcançados, como: ganho de força muscular, aquisição de uma posição vertical e dinâmica, alguma independência para transferências, equilíbrio, coordenação, controle postural, e ainda prevenção de diversos efeitos secundários em consequência da imobilização, como a osteoporose. Ao contrário do exercício em piscina, aqui todo o peso do corpo deve ser colocado nos membros inferiores durante a deambulação, para que um retorno sensorial realístico seja fornecido. É, portanto, necessário que uma sólida fundação (muscular, articular, corporal, emocional) seja reconstruída antes de tentar a deambulação. Do ponto de vista psicológico, o paciente se sente seguro dos seus movimentos, ou seja, ele se sente "vivo", ocupado, motivado, e estimulado por um melhor status social. Enquanto eles trabalham com o corpo, os membros da equipe acreditam que eles também trabalham na mente.

Extrato adpatado e traduzido de "Aggressive Physical Rehabilitation"
Laurance Johnston, in : <http://www.sci-therapies.info/Rehabilitation.htm#CentroGiusti>